IML-MA: legista se recusa a fazer necropsia em corpo

Parente do pedreiro tentam obter informações sobre a liberação do corpo.

 

De plantão na manhã de ontem, uma médica perita do Instituto Médico Legal (IML) de São Luís se recusou a fazer a necropsia de um corpo que estava no local desde a madrugada. Identificada apenas como Márcia, a médica alegou que não faria o trabalho porque não era responsabilidade dela, já que chegou ao trabalho apenas na manhã de domingo. O médico que estava de plantão durante toda a noite de sábado para domingo não teria feito o procedimento porque o IML estava sem luz e sem água.O corpo era do pedreiro Adeilson Ribeiro dos Santos, 25, que estava desaparecido desde a última quinta-feira (10) e foi encontrado apenas na noite do último sábado (12) no município de Paço do Lumiar, onde morava com a mulher e a filha, de apenas 3 meses. O corpo chegou ao IML por volta das 23h de sábado e até o início da ontem não havia sido examinado nem liberado. “Estamos aqui desde ontem e ninguém nunca fez nada”, reclamou a mãe de Adeilson, Edna Ribeiro dos Santos.Edna contou que quando chegou ao IML o local estava sem água e sem luz, então o médico de plantão – que não foi identificado – informou que não seria possível fazer a necropsia do corpo. Já de manhã, com os serviços de água e luz normalizados, a outra plantonista se recusou a fazer o procedimento e liberar o corpo, alegando para a família que o trabalho tinha que ter sido feito pelo outro médico.Questionada pela reportagem sobre a recusa em realizar o seu próprio trabalho, a médica se limitou a dizer que não tinha nada para declarar e simplesmente virou as costas para a equipe. Depois mandou recado por outro funcionário do IML informando que já havia entrado em contato com o diretor do Instituto, Wanderley Sousa da Silva, para explicar a situação e que ou ele, ou a coordenadora da sala de necropsia ou o médico que estava no plantão anterior faria o procedimento, ela não, pois estaria fora do seu plantão.Indignada com a situação de ficar mais de 12 horas aguardando a liberação do corpo do marido, a mulher de Adeilson, Girleângela dos Santos, já nem queria mais saber a causa da morte. Ela queria penas levar o corpo para ser enterrado. “Já falamos com a funerária e já mandamos cavar a cova dele no cemitério. Eu quero é enterrar o meu marido. Não aguento mais isso. A minha filha ficou na casa de vizinhos lá em Paço”, conseguiu falar entre lágrimas.

Adeilson teria saído de casa na noite da última quinta-feira com R$ 20 para beber com alguns amigos, mas não voltou. O copo já foi encontrado na noite de sábado em avançado estágio de decomposição. Na manhã de ontem a situação estava ainda pior. “Ele está irreconhecível. Já está todo inchado, cheio de bichos. Ele era tão bonito. Quero levar o meu marido daqui”, queixou-se, Girleângela. Fonte: O IMPARCIAL.


 

About these ads

Uma resposta para “IML-MA: legista se recusa a fazer necropsia em corpo

  1. EDSON LEAL DA SILVA

    Absurdo desta médica. Em alguns IMLs os procedimentos perecias necroscopicos, em praxe, são realizados durante o dia. Nesse caso específico, segundo a nota, no IML naquele dia e horario faltou energia e água, o que impediu os Medicos Legistas do plantão efetuar a perícia.
    Esta Médica ddeveria ser processada pela familia do cadáver, e processada administrativamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s