Inovação na tréplica, negativa de autoria e negativa do fato

Um réu ausente foi absolvido, cuja tese lançada inicialmente pela defesa foi de negativa de autoria.

Os jurados absolveram o acusado logo no primeiro quesito: negativa do fato, cuja tese só fora lançada, segundo o promotor na tréplica pelo defensor.

Um dos casos mais complexos que vi no júri.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s