Vida de cangaceiro

A Constituição Federal protege a inviolabilidade da individualidade das pessoas. Baseado nesta ideia, o juiz Aldo Albuquerque, da 7ª Vara Cível de Aracajú, manteve a decisão de não permitir o lançamento do livro Lampião Mata Sete. O autor, Pedro de Morais, afirma na obra que Virgulino Ferreira da Silva, cangaceiro mais conhecido como Lampião, era homossexual. Em novembro, Albuquerque já havia proibido, em liminar, o lançamento do livro.

(Conjur.com)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s