Em defesa de Salete Silva Varão (II)

Mais uma vez escrevo em defesa de minha constituinte Salete Silva Varão.

Até agora tenho sofrido inúmeras pressões, mas não cederei a nenhuma delas, porque servem de estímulo para defendê-la cada vez melhor.

O dia do julgamento trará surpresas.

Sou criminalista. Atuo, também por isso, em causas impopulares. Não ocupo uma tribuna para agradar ou desagradar quem quer que seja.

Tenho o couro duro o suficiente para suportar pressões e transformar cascalhos em diamantes, no dizer do Bruxo do Cosme Velho.

O ministro Marco Aurélio já manifestou sobre o caso Mensalão, que é processo mais impopular dos últimos tempos.

Mello disse que o Mensalão “é um processo como outros 700 que temos que apreciar. Por que pinçar este para julgar a toque de caixa?”. Ele diz que o STF não deve “ceder à turba, que quer justiçamento, e muito menos à pressão política”.

Isso serve como uma luva para a defesa de Salete Silva Varão.

Espero ansiosamente por minha fala perante o Tribunal Popular.

O caso da sra. Salete Silva Varão tem sido de permanente enriquecimento cultural para mim.

O ser humano não nasce livre, ele se torna livre. É o que nos ensina toda a cultura ocidental. Ele se liberta ao sair da ignorância, ao distinguir o certo do errado, a agir com inteligência.

Jesus nos ensina ainda que essa formação não é apenas moral, ela não se adquire somente pelos livros, teorias, aprendizado formal, mas sobretudo pela fé.

“Em verdade vos digo que, em Israel, não achei ninguém que tivesse tal fé” (Mateus, 8:10).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s