Mozi sobre a guerra e o mal: citado em epígrafe de Kurlansky

No século V AEC, o filósofo chinês Mozi, fundador de uma religião rival do confucionismo e do taoísmo, observou:

“Matar um homem é ser culpado de um crime capital, matar dez homens é multiplicar essa culpa por dez, matar cem homens é multiplica-la por cem. Isso todos os governantes da terra reconhecem; no entanto, quando se trata do maior dos crimes – fazer a guerra contra outro Estado -, eles o louvam![…]

Se um homem, ao ver um pequeno ponto preto, disser que ele é preto, mas ao ver muitos pontos pretos disser são brancos, estaria claro que ele é incapaz de distinguir o preto do branco. […] Portanto, quem reconhece um pequeno  crime como tal, mas não reconhece a perversidade do maior de todos os crimes – fazer a guerra contra outro Estado -, e em vez disso o louva, não sabe distinguir o certo do errado”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s