Ao olhar para algo você irá alterá-lo

Há um grande filme dos irmãos Coen chamado “O Homem Que Não Estava Lá”.
Ed Crane é um cabeleireiro em uma pequena cidade. Sua vida é entediante. Sua esposa tem um caso com o dono da loja em que trabalha. Ele os vê agarrados e mata o sujeito. Ele e sua esposa são posteriormente acusados de assassinato. Coisas da vida. Acontece todos os dias em várias partes do mundo. Algumas pessoas são absolvidas, outras condenadas.
Como eu ia dizendo, no filme seu advogado de defesa criminal é chamado Freddy Riemenschneider. Só por conta dessa figura você vai adorar a obra. Na melhor cena,  o defensor está na prisão, o casal de cabeleireiro sentados em cadeiras de madeira, um detetive particular está irritado e folheando suas anotações. No quarto há uma mesa e algumas cadeiras vazias. Através de uma janela, a luz incide sobre o advogado. Ele fica lá, como sob um holofote sobre um palco. O filme é rodado em preto e branco, as imagens são duras e intensas. E, em seguida, o advogado desenvolve a estratégia de defesa para o processo.
Ele diz mais ou menos o seguinte: “Há um cara na Alemanha chamado Fritz… Ou talvez seja, Werner….Não importa. Se você quiser investigar alguma coisa, quero dizer cientificamente como os planetas giram em torno do sol, a razão pela qual a água sai do chuveiro, bem, você tem que olhar para essas coisas. Você nunca sabe objetivamente o que aconteceu ou o que teria acontecido se você não tivesse a farejar com o nariz maldito nele. Portanto, nunca pode haver certeza. Ao olhar para algo você irá alterá-lo. O chamam de Princípio da Incerteza. Ciência, percepção, realidade – dúvida. Dúvida razoável. Quer dizer, quanto mais você olha para algo, a menos que você sabe. Isso é certo.
Claro, eu nunca entendi o Princípio da Incerteza de Heisenberg, cuja base é a de que é impossível medir duas propriedades de uma partícula ao mesmo tempo exatamente. É um problema fundamental.
Muito simples: se você determinar a localização exata de partícula exatamente você vai mudar isto, você mudará inevitavelmente a sua energia.
A teoria foi formulada em 1927, até hoje não foi refutada. E mesmo que o nosso mundo perceptível permaneça o mesmo, embora existam períodos de sol a pino e outros de chuvas,  as pessoas escreverão cartas de amor, outros matarão por ciúme, guerras continuarão sendo travadas. Essa teoria mudou todo.
De repente ficou nítido que a realidade que nós pensamos que sabemos não se pode saber com certeza.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s