Charlie Sheen, HIV e preconceito

O Superior Tribunal de Justiça tem entendimento que a transmissão dolosa, direta ou eventual, do vírus da AIDS constitui crime de lesão corporal de natureza gravíssima.

Pelo menos quatro pessoas estão processando Charlie Sheen por ele ter ido para cama com elas sem expor sua condição. “Charlie achava que era indestrutível e não tomou precauções, mesmo que ele estivesse se entregando a práticas sexuais de alto risco”.

Dizer que há tentativa de homicídio em casos como esse é preconceito, assim como culpabilizar apenas o soropositivo pelo sexo sem preservativo é um ato preconceituoso, afinal, ambos devem se precaver.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s