Delação premiada – Reserva do parquet

 

O procurador-Geral da República Rodrigo Janot propôs ADIn no STF contra dispositivos da lei 12.850/13, que permitem que delegados de Polícia façam acordos de delação premiada, sem a participação do MP. Para o PGR, apenas o parquet tem legitimidade para oferecer e negociar acordos de colaboração premiada, tendo em vista que “desse instrumento de investigação criminal pode resultar mitigação da regra de indisponibilidade relativa da persecução penal”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s