Estupro coletivo

O caso de um estupro coletivo no Rio de Janeiro é uma mistificação para inglês ver. Há massacres iguais em espírito, de proporções desconhecidas. O foco sobre esse recente estupro em que 33 homens teriam sido autores tende a isolá-lo, a dar-lhe um caráter de aberração excepcional, quando é rotina.

Daí a frase do príncipe dos poetas americanos, Robert Lowell: “Nem em 1 milhão de anos Hanói conseguira fazer-nos o mal que fizemos a nós mesmos”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s