As ordálias, o juramento e o duelo judiciário

Compunham o caráter místico das provas. Dentre as ordálias, as provas de fogo, da água e das serpentes dão notícias de alguns de tais processos. O acusado teria que carregar um ferro ardente durante alguns passos, ou nele tocar sua língua, ou caminhar descalço em um braseiro; se não se queimasse, seria inocente. A prova dágua consistia em não se ferir colocando a mão em água fervendo, ou em ser lançado em rio com um dos pés atado a uma das mãos: se sobrenadasse seria considerado culpado, se afundasse(!) demonstraria sua inocência…A prova das serpentes residia em colocar o acusado entre elas, presumindo-se que só seria mordido se fosse culpado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s