A lei e as letras

Sou tudo menos um pedagogo. É contrário à minha pessoa, tenho respostas para poucas perguntas. Só sei fazer perguntas. Claro que teria sido mais difícil se eu não estivesse a par das questões jurídicas. Ajuda um bocado saber alguma coisa sobre direito.

Tornei-me advgado de defesa porque estas questões me interessam Não percebo nada de direito civil: não me interessa muito se é uma pessoa a receber dinheiro de outra ou não. É no direito penal que são discutidas as grandes questões sociais. Não há assim tanta diferença, pelo menos nestes temas, entre o trabalho do escritor e o do advogado.

O meu interesse pela jurisprudência e pela literatura e o texto dramático têm, portanto, a mesma origem.É o nosso estado; somos nós que temos de decidir como queremos viver. Isso não deve ser uma coisa abstrata, uma coisa longínqua, senão a nossa democracia fracassa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s